Presidente da Ucrânia quer que Rússia seja reconhecida como terrorista – VEJA O VÍDEO!!

Presidente da Ucrânia quer que Rússia seja reconhecida como terrorista.

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu, durante discurso ao parlamento britânico, nesta terça-feira (08/03/2022), que o Ocidente reconheça a Rússia como um Estado terrorista. Segundo ele, mas de 50 crianças já foram morta pelo exército russo desde o princípio do conflito.

“Por favor, aumente a pressão das sanções contra esse país e reconheça aquele país como Estado terrorista e garanta que nossos céus ucranianos estejam a salvo. Por favor, faça o que precisa ser feito”, disse Zelensky.

Ainda no discurso, o líder ucraniano comentou ainda a decisão da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), que não implementou uma zona de exclusão aérea na Ucrânia para evitar ofensivas russas. A Otan alega que não está em guerra contra a Rússia e que os ucranianos não fazem parte da organização.

“Houve reunião do conselho da Otan, sentimos que não tivemos o resultado que esperávamos. Infelizmente, as alianças nem sempre funcionam como deveriam, pois a zona de exclusão aérea não pôde ser estabelecida”, disse.

O Primeiro-Ministro do Reino Unido, Boris Johnson, defendeu a entrega de armas aos ucranianos logo após as alegações do presidente da Ucrânia.

“Nossos líderes e aliados estão determinados a pressionar e fornecer aos amigos ucranianos armas necessárias a defender sua pátria e pressionar para trazer sanções ainda mais importantes. Nunca antes no último século na democracia houve anúncio como esse. Uma grande capital europeia sobre ameaça russa e o presidente firme em nome da democracia e liberdade. Então é correto defender esse movimento e tenho certeza que é emocionante para todos. Nesse momento todos somos ucranianos, defendendo suas casas e suas famílias contra esse ataque brutal”, disse.

Volte à Pagina Inicial do Nosso Site Para Ver às Notícias do dia a dia!

Visite a TV Bolsonaro Presidente nossa página no Facebook e faça parte da nossa comunidade.

Presidente da Ucrânia quer que Rússia seja reconhecida como terrorista