Browse By

Deputada Campagnolo pede explicações sobre “respiradores fantasmas” de governador Moisés

Deputada Campagnolo pede explicações sobre “respiradores fantasmas” de governador Moisés.

A deputada estadual, Ana Caroline Campagnolo por Santa Catarina, do PSL, questionou o governador Moisés, que foi eleito com ideias conservadoras, e com apoio do Presidente Bolsonaro, mas que no meio do mandato, mudou de ideia, e começou a fazer diversos ataques, além de compras no mínimo suspeitas e com valores muito acima dos praticados no mercado em tempos de crise.

A deputada estadual, através de suas redes sociais, perguntou o motivo do governador ter comprado 200 respiradores de uma empresa fornecedora, por um valor muito acima do mercado, e que nunca chegou aos hospitais.

Em suas palavras, através de suas redes sociais, a deputada Ana Caroline Campagnolo questionou:

“Parece que o governador Carlos Moisés ainda não aprendeu. Mesmo após a Justiça suspender o processo licitatório para a instalação de um hospital de campanha em Itajaí devidos às várias suspeitas levantadas, desta vez gastou, com dispensa de licitação, R$ 33 milhões na compra de 200 respiradores que nunca chegaram ao destino. Cada respirador custou R$ 165 mil, valor acima da média de R$ 60 mil a R$ 100 mil pagos pela União e por outros estados brasileiros. Além do preço, causa estranheza a escolha do fornecedor: a Veigamed, uma empresa da Baixada Fluminense, sem histórico de vendas desse aparelho e especializada no comércio de produtos hospitalares como gaze e mobília.

O pedido para aquisição dos respiradores foi protocolado pela secretaria de Estado de Saúde em 26 de março. O governo pagou o valor em duas parcelas, mesmo sem ter recebido nenhum dos respiradores. Com o atraso e a notificação da secretaria de Saúde, a empresa alterou o modelo de respirador, do Medical C35 para um inferior, o Shangrila 510S, e aumentou o prazo de entrega para junho. O novo equipamento custa cerca de R$ 60 mil, o que gera uma diferença de R$ 21 milhões entre as duas compras. Mas isso não acarretou mudança nenhuma no valor final do contrato firmado e já pago pelo estado de Santa Catarina.

MP

O Ministério Público já encaminhou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE/SC) uma solicitação pela suspensão imediata do processo e deve apurar as irregularidades, e um pedido para abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Alesc já foi protocolado. Hoje, em um pronunciamento de pouco mais de 10 minutos, o governador Carlos Moisés afirmou que a Secretaria de Saúde irá instaurar uma sindicância interna para apurar os fatos, mas não foi capaz de explicar a velocidade da compra com dispensa de licitação, nem por que o Estado pagou R$33 milhões antecipadamente – um procedimento fora do padrão da administração pública, já que os pagamentos normalmente ocorrer sempre após a entrega dos bens adquiridos.”

Até o momento, o governador de Santa Catarina, Moisés, não se manifestou, e apenas afirmou que os preços dos respiradores acabaram subindo pelo momento da crise, embora no estado de Minas Gerais, que comprou mais de 700 respiradores, acabou pagando somente R$57 mil.

Deputada Campagnolo pede explicações sobre “respiradores fantasmas” de governador Moisés

Conheça os Melhores Cartões em Cartões Caixa

Volte à Pagina Inicial do Nosso Site Para Ver as Notícias do Dia!

Entretanto… No entanto… De acordo com o… Ainda de acordo com… Mesmo que… Por outro Lado… Além disso… Mesmo porque… Aliás… Afinal… Ademais… Anteriormente… Assim… contudo… Embora… Enquanto… Então… Entretanto… Outrossim… Pois… Por enquanto… Por enquanto…