Como Bom ‘Estrategista’ Que É Sérgio Moro Age Rápido E Quebra No Meio O Crescente Avanço Do Congresso




 

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta sexta-feira, em entrevista à Rádio Gaúcha, que o governo do presidente Jair Bolsonaro prepara uma portaria interministerial para que os ministérios da Justiça e da Segurança Pública e o da Economia possam compartilhar medidas e informações do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que apura casos de lavagem de dinheiro. O auxiliar do Palácio do Planalto não detalhou como será o compartilhamento das ações.

A declaração ocorre um dia depois de a comissão mista derrotar o governo e deixar o Coaf nas mãos de Paulo Guedes, chefe da equipe econômica. Bolsonaro queria deixar o órgão com Sérgio Moro. A MP caduca em 3 de junho e precisa ser votada até lá para não perder a validade.

“Tenho dialogado com Moro e Guedes, que já declarou que toda a equipe do Moro fica intacta. Vamos preparar uma portaria de compartilhamento entre as Pastas. Tudo aquilo que é possível ser feito compartilhamento, vai ter uma portaria interministerial entre o Ministério da Justiça e o Ministério da Economia para permitir este compartilhamento”, disse Onyx.




Ainda assim, o ministro, que não avalia que o resultado na comissão mista seja uma derrota para o governo, destacou que, mesmo com a ideia da portaria, o governo continuará lutando para que o Coaf fique sob o comando da pasta comandada por Moro. “A realocação é competência do Parlamento. Nós estamos lutando, lutamos na comissão e ainda temos instâncias. O plenário dessas duas Casas, a gente continuará lutando”.

Com o crescente avanço do Congresso que quer a todo o custo tirar o COAF das mãos de Moro, o ministro da Justiça e Paulo Guedes, ministro da Economia encontraram uma solução genial. Caso os planos do Congresso se concretizarem, Guedes irá manter os nomes escolhidos por Sergio Moro e a estrutura que foi montada por ele.

Anuncie Sua Marca Aqui

Visite Nosso Canal “WOL Notícias – World OnLine” No Youtube




Associação pede ao STF fim dos transportes coletivos de passageiros por meio de aplicativo
Presidente Bolsonaro vai analisar horário de verão
Eduardo Bolsonaro denuncia agressões durante ato contra a ditadura
Bolsonaro visita muro das lamentações em Jerusalém
Recurso de Lula será analisado pelo STJ
Alerj pedirá investigação sobre atuação de snipers no Rio de Janeiro
Ministro Barroso diz que ‘a sociedade deixou de aceitar o inaceitável’
Maduro anuncia racionamento de eletricidade na Venezuela
Deixe Seu Comentário