Bolsonaro sai em defesa de Milton Ribeiro: “Boto minha cara no fogo”

Bolsonaro sai em defesa de Milton Ribeiro: “Boto minha cara no fogo”.

O Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PL), falou sobre sua suposta influência de pastores no Ministério da Educação (MEC) e disse ter total confiança no Ministro Milton Ribeiro.

Sob o ponto de vista de Bolsonaro, estão cometendo uma covardia com seu ministro da Educação. A declaração do chefe do Executivo foi dada durante sua tradicional Live pelas redes sociais, nesta quinta-feira (24/03/2022).

A declaração foi dada ao comentar uma gravação divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo na noite de segunda-feira (21). De acordo com o veículo, dois pastores teriam influenciado o repasse de verbas do Ministério da Educação (MEC), Gilmar Santos e Arilton Moura. Além disso, Milton Ribeiro ainda disse que a medida era um pedido do presidente Jair Bolsonaro.

Por intermédio de nota, o ministro explicou o áudio e disse que “diferentemente do que foi veiculado, a alocação de recursos federais ocorre seguindo a legislação orçamentária, bem como os critérios técnicos do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação”.

Segundo Milton, não existe “a possibilidade de o ministro determinar alocação de recursos para favorecer ou desfavorecer qualquer município ou estado”. Além disso, ele afirma ainda que o “Presidente da República não pediu atendimento preferencial a ninguém”.

Ao se posicionar sobre o episódio, Jair Bolsonaro afirmou que a Controladoria-Geral da União (CGU) recebeu documentos enviados pelo ministro da Educação sobre possíveis denúncias de irregularidades em sua pasta.

Bolsonaro explicou ainda que o caso foi investigado, chegando à conclusão de que não tinha a participação de nenhum servidor público.

“Por que não tem corrupção no meu governo? Por que a gente age dessa maneira. A gente sempre está um passo à frente. Ninguém pode pegar alguém e dizer “oh, você está desviando”. Tem que ter prova. Senão, é uma ação contra a gente. O Milton tomou as providências. E aí, alguns falam: “Ah, ele tinha 19 agendas [com os pastores]”. Se ele tivesse armando, não teria botando na agenda oficial, aberta ao público. É muito simples. Quando o cara quer armar, ele vai para uma piscina, vai em um fim de mundo aí, vai para uma praia, vai para o meio do mato. É assim que ele age. Não coloca na agenda, o nome do corruptor”, ressaltou.

Em seguida, o chefe do Executivo afirmou ter total confiança no ministro Milton Riveiro.

“O Milton, coisa rara eu falar aqui, eu boto minha cara toda no fogo pelo Milton. Estão fazendo uma covardia com ele. A PF já abriu um procedimento para investigar o caso também, que está na esteira do que a CGU vinha fazendo. Agora, tem gente que fica buzinando, faz chegar para mim: ‘Manda o Milton embora, já tem um bom nome pra botar aí’. Tem gente que quer botar alguém lá, mas não fala publicamente”, disse.

Por fim, Bolsonaro ainda relatou: “Algumas televisões como a Globo, tem ranço com evangélicos e aproveitam para potencializar”.

Volte à Pagina Inicial do Nosso Site Para Ver às Notícias do dia a dia!

Visite a TV Bolsonaro Presidente nossa página no Facebook e faça parte da nossa comunidade.

Bolsonaro sai em defesa de Milton Ribeiro: “Boto minha cara no fogo”