Browse By

Carlos Ghosn é preso novamente em Tóquio e pede ajuda da França após prisão




 

Ex-presidente da Nissan e Renault Carlos Ghosn é preso novamente em Tóquio e pede ajuda da França após prisão na noite desta quarta-feira (no Brasil) em sua casa em Tóquio, capital do Japão.

Procuradores de Tóquio, afirmam que Ghosn deu prejuízos de 5 bilhões de dólares à Nissan em um período de dois anos e meio. Violando assim suas obrigações legais com a empresa, tendo apenas em vista ganhos e enriquecimentos pessoais.

Segundo informações da agência de notícia Kyodo, o prejuízo envolve transferências de fundos por meio de uma empresa de OMÃ para a conta de uma empresa que seria de posse de Carlos Ghosn.




Por ter cidadania francesa, libanesa e brasileira, Ghosn após a prisão pediu ajuda do governo francês. E afirmou que é “inocente”.

“Peço que o governo francês me defenda, e defenda meus direitos como cidadão” disse Ghosn.

Um dos advogados da defesa de Carlos Ghosn disse que a intenção dos procuradores é calar o executivo. “A intenção dos procuradores é pressionar, e impedi-lo de falar livremente” disse o advogado.

Os procuradores também confiscaram o celular, documentos, cadernos e diários de Ghosn. Além do passaporte e celular de sua esposa.

Anuncie Sua Marca Aqui

Visite Nosso Canal “WOL Notícias – World OnLine” No Youtube




Associação pede ao STF fim dos transportes coletivos de passageiros por meio de aplicativo
Presidente Bolsonaro vai analisar horário de verão
Eduardo Bolsonaro denuncia agressões durante ato contra a ditadura
Bolsonaro visita muro das lamentações em Jerusalém
Recurso de Lula será analisado pelo STJ
Alerj pedirá investigação sobre atuação de snipers no Rio de Janeiro
Ministro Barroso diz que ‘a sociedade deixou de aceitar o inaceitável’
Maduro anuncia racionamento de eletricidade na Venezuela